Gerenciamento de Riscos SPDA

O Cálculo de Gerenciamento de Risco, parte 2 e fundamental da norma ABNT NBR-5419/2015, estabelece alguns quesitos para verificar a necessidade ou não do SPDA – Sistema de Proteção contra Descargas Atmosféricas. Uma vez identificada a estrutura e seu conteúdo, é necessário uma análise da situação para classificar todos os tipos de danos, perdas e riscos da edificação a ser protegida. Nestas relações, é importante saber quais os componentes serão ponderados e quais os impactos que eles vão representar. A partir da avaliação do risco para cada perda, é possível definir a necessidade de proteção sempre que o valor individual de cada risco for superior ao tolerável.

De acordo com a norma NBR-5419/2015 descargas atmosféricas para a terra podem ser perigosas para as estruturas e para as linhas de energia e sinal.

Os perigos para uma estrutura podem resultar em:

  • Danos à estrutura e ao conteúdo;
  • Falhas aos sistemas eletroeletrônicos associados;
  • Ferimentos a seres vivos dentro ou perto da estrutura.

Escopo:

  • Levantamento de dados de projetos (elétrico, mecânico, civil e/ou arquitetonico) junto ao cliente;
  • Visita in loco para coleta de informações técnicas;
  • Iniciar os cálculos com a informação de que não existe um projeto de SPDA, ou outras formas de proteção, para se observar o valor mais crítico do projeto;
  • Os valores calculados informarão a necessidade de proteção, ou não, de acordo com cada risco;
  • Seleção das medidas de proteção;
    • A avaliação de risco considera várias medidas de proteção como: SPDA, DPS, Aterramento, Prevenção de incêndio, etc
  • Seleção do nível de proteção;
  • Memorial de cálculo
  • Conclusão do PLH;
  • Proposta de melhorias corretivas;
  • Emissão da ART (Anotação de Responsabilidade Técnica).

Endereço:

R. Vice-Presidente Francisco Silviano Alves Brandão, 485 Parque Sao Vicente | Mauá - SP - 09371-160

Telefone:

Telefone:
(11) 4309-9003

Horário de atendimento:

Segunda a Sexta: das 8h às 17:30h